Furadas do Réveillon Carioca

  • Furadas cariocas no Réveillon (foto divulgação)
    Furadas cariocas no Réveillon (foto divulgação)

Eu quase sempre passo o Ano Novo no Rio. Adoraria viajar nessa época, mas tudo parece custar três vezes mais (o que me irrita e ofende como consumidora).

Assim, como ainda não posso bancar um Ano Novo nas ilhas Seychelles, vou ficando por aqui mesmo e o que costuma se apresentar no Réveillon do Rio geralmente é o seguinte:

  • Copacabana – os fogos são lindos lá. Todo mundo de branco, feliz, mas, se você não estiver hospedado ou morar no bairro, vai pegar um trânsito “defcon 5”, num calor pior ainda. Tudo isso para ficar no meio de uma multidão, em uma praia cada vez mais imunda (infelizmente, o nível de sujeira aumenta a cada ano). Isso sem falar no risco de pisar num caco de vidro, ser furtado, não conseguir ir ao banheiro, entre outras maravilhas. Uma saída é arranjar um amigo que more por lá ou desembolsar uma grana para a próxima opção.
  • Festas Badaladas – existem várias dessas festas acontecendo no Réveillon carioca. Elas vendem uma imagem de que serão incríveis, mas geralmente significam que vai se pagar muito para ter bebida ruim e passar fome. “Festa estranha com gente esquisita”, tem muitas por aqui e se paga muito caro por isso?! Vai entender. Se tiver uma vista linda, você já está ganhando. Vai por mim.
  • Fuga para o paraíso – quantas vezes um carioca é convidado para uma mamata reveionllesca. Uma casa em Búzios ou algo do tipo. Uma praia paradisíaca, a um preço ótimo e razoável. No entanto, eis que você chega lá e tem que dividir o quarto com mil pessoas e mosquitos; falta água, a praia é longe e uma droga. O custo, não preciso nem dizer. Simplesmente, não vale o trabalho.

Então, se você está aqui no Rio ou pensa em vir passar o Ano Novo, a minha recomendação é: aceite que o Réveillon significa gastar dinheiro, mais do que se deveria.

Como não estou vendo um horizonte de mudança para melhor, minha outra proposta é o Anti-Réveillon.

Se ficou com curiosidade, aguarde o próximo post.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *