Quinta da Casa Amarela: um poema em forma de vinícola

  • Quinta da Casa Amarela
  • Quinta da Casa Amarela
    O caminho para a felicidade.
  • O paraíso é aqui!
    O paraíso é aqui!
  • Quinta da Casa Amarela
    Senhor Gil Regueiro, o poeta.
  • Quinta da Casa Amarela
    Eu bebendo da fonte ;)
  • Quinta da Casa Amarela
    Dona Laura e as blogueiras brasileiras

A Quinta da Casa Amarela

Você está pensando em ir para Portugal? Todos têm falado tanto de lá, certo? Aí pensou, e por que não explorar o norte do país. “Dizem que a região vinícola de lá é um paraíso!”

Para entrar no clima!

Sim, eu te digo, é tudo verdade! O Douro é um paraíso.

E ali, numa das curvas do rio, entre o Peso da Régua e Lamego, nós fomos apresentados a Quinta da Casa Amarela.

Como o tempo em viagem é sempre curto, e não se pode visitar todas as propriedades – apesar de que pretendo e tenho esperança de fazer isso um dia –, preciso dizer a vocês: visitem esta Quinta em especial!

É interessante escolher vinícolas diferentes. Uma grande, uma pequena. Uma que produza vinhos verdes e outra, vinhos do porto. Por aí vamos (entende o porquê de querer conhecer todas?).

A graça da Casa Amarela, contudo, supera este tipo de preocupação. Conhecê-la é um capítulo à parte. Na verdade um verso, um poema à parte.

Um caminho de pedra com moldura de plantas encaminha quem chega nela. Vai-se andando, respirando com mais vida, até que a paisagem se abre em forma de casa.

A mais charmosa que já vi!

Tem gente que se emociona com praias. Pois bem, eu me emociono com casas. As paredes cobertas de plantas, um cheiro de flor e de algum tempero indefinido. Cheiro de poesia e vinhos, na verdade. O efeito é imediato, todos alegres e maravilhados.

E, como se não bastasse toda aquela beleza, logo o senhor Gil Regueiro e a Dona Laura chegam para nos receber. Eles são os poetas que atualmente dão vida à Quinta. Ela é pura vitalidade e charme. Ele, delicadeza – no sentindo mais profundo e maravilhoso que essa palavra pode ter.

Bom, neste momento talvez pense: quando estiver visitando a vinícola provavelmente eles não estarão lá. Certo? E eu te respondo: não, porque eles estarão. Eles são a Quinta.

O filho deles é a Quinta. E a/os filhas/os do filho serão a Quinta. Por isso, fiquem tranquilos. Eles estarão lá, em cada detalhe. Nos vinhos que repousam em barris de madeira ao som de música clássica, no jeito como cada etapa do processo do vinho é cuidada. Essa não é apenas uma vinícola charmosa e pequena. Essa é uma vinícola autoral. Um poema sendo escrito há um bom tempo, desde 1885.

Vá e beba alguns versos. Experiência como essa só o Douro pode te oferecer. Garanto! 

Informações Práticas

Quinta da Casa Amarela

Agende uma visitaquinta@quinta-casa-amarela.com
Quando ir: qualquer época
Como chegar: Gps. 41º 08′ 22” N / 7º 48′ 03.4”W
Quanto custa: o preço das garrafas que você certamente levará
Como chegar: o ideal é ir de carro. Caso não queira ir de carro, entre em contato comigo aqui e pensamos juntos em outras soluções.

Mais olhares viajantes sobre o tema…

O Porto Encanta – Do Porto para o Douro… na Quinta da Casa Amarela. Bons vinhos, com charme.
Aprendiz de Viajante – Quinta do Vallado e Quinta da Casa Amarela

banner-aetur

Um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *