Esqueci meu estômago no Quince em São Francisco

  • Porco Suculento do Quince é uma experiência mística!
    Porco Suculento do Quince é uma experiência mística!
  • No Quince, San Francisco
    No Quince, San Francisco
  • Peixe cozido em consomé com pasta de alcachofra
    Peixe cozido em consomé com pasta de alcachofra
  • Raviole de porcini defumado com molho verde
    Raviole de porcini defumado com molho verde
  • Sopa de caranguejo, alface, queijo e espuma de cogumelo
    Sopa de caranguejo, alface, queijo e espuma de cogumelo
  • Famoso strawberry delite
    Famoso strawberry delite
  • Torta de Chocolate
    Torta de Chocolate
  • Gula San Francisco Quince
  • Agrados no final da noite
    Agrados no final da noite

O Chef Michael Tusk trabalhou 4 anos no Chez Panisse. No mundo da gastronomia isso é um privilégio e tanto. Alice Waters (dona do Chez Panisse) serviu de inspiração para muitos ao valorizar o uso de produtos locais e orgânicos. Um verdadeiro ícone da culinária vanguardista californiana. Digo isso, só para lembrar que o sucesso do Quince não vem do nada. Ao contrário, o chef Michael Tusk parece vibrar junto com seus pares californianos. Faz isso inovando e aproveitando-se de uma influência por hora italiana – suas massas são incríveis – , por hora francesa.

O restaurante é um sucesso, um clássico de São Francisco! Então, se estiver passando pela bay area, não deixe de ir. A  qualidade de tudo – dos alimentos ao serviço – deixa-nos com vontade de chorar aqui no Brasil.

No bairro chamado Jackson Square, com ambiente sofisticado e bonito, a equipe do Quince nos deixa a vontade. Sempre um sorriso e muita paciência talvez seja o segredo. Este é o lugar para aqueles que desejam se sentir “participando de uma fantasia, de um teatro maravilhoso”, como Ruth Reichl dizia.

Nossa noite começou com drinks enquanto aguardávamos nossa mesa. A espera não foi longa, nem curta – o que, francamente, sempre me impressiona. Sentamos na mesa e optamos pelo menu de apenas 4 pratos. Logo, fomos surpreendidas com uma sopa de caranguejo, alface, queijo e espuma de cogumelo. Uma experiência de textura e sabor. Em seguida, chegou o micro-atum com alcaparras e cebola. Não era um prato, apenas um agrado. Não é adorável ser surpreendida com micro-delícias? Foi o atum mais fresco que já comi, quase derretendo.

Chegamos ao raviole de porcini defumado com molho verde. O que dizem é verdade. Tusk sabe preparar massas. Depois foi a vez do peixe cozido em consomé com pasta de alcachofra. Não preciso nem dizer a delícia que estava, certo?

Nesse ponto a bebida estava ótima, a comida maravilhosa, a conversa agradável, num ambiente calmo sem pessoas berrando. Pensei: nada pode superar isso. Logo mudei de ideia, era a vez do porco suculento, aka (alson known as) succulent pig. Foi uma experiência mística! Nessa hora valeu a pena não ser vegetariana, e, digo, este porco não morreu em vão.

Para encerrar, as sobremesas foram uma torta de chocolate e o famoso strawberry delite. Nesse caso, gostei mais dos morangos do que do chocolate, pois foi servido como pequenas versões de diferentes sobremesas. Foi ótimo ver um mesmo ingrediente em várias formas de apresentação. Com a nossa conta e café ainda ganhamos uma prateleira com vários doces. Abrimos um terceiro compartimento e aniquilamos tudo.

No final da noite tocava uma pouco de bossa nova no restaurante. Para a gente foi como o destino querendo nos lembrar que nossos corações sempre serão do Brasil. Mas os nossos estômagos, esses ficariam em São Francisco, certamente lá no Quince.

Restaurante Quince
470 Pacific Avenue, San Francisco
Telefone: 4157758500
Fazem reservas pelo OpenTable
Preço: Quince menu 7 pratos por 190 dólares (em 2015)

2 comentários

  1. Maryanne disse:

    Otimo esse post sobre o Quince, e adorei o titulo. Vou linkar la no blog. Bj

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *