Lisboa em Pessoa: literatura e viagem em um só guia

  • A Lisboa de Pessoa e de João Correia Filho.
    A Lisboa de Pessoa e de João Correia Filho.
  • cita
  • mapa
  • sobre

dk3znepwfwr

João Correia Filho. Lisboa em Pessoa: guia turístico e literário da capital portuguesa. São Paulo: Leya, 2011.

Em uma frase: é um guia que eu gostaria de ter escrito. João Correia Filho refez o percurso construído por Pessoa no seu “Lisboa: o que o turista deve ver”, e melhor, atualizou-o incluindo uma escapada para Sintra, um percurso pelas livrarias da cidade, incluiu novos endereços e um roteiro temático para outro gigante da nossa língua portuguesa, Eça de Queiroz.

Era maio quando descobri que a única brecha de viagem de férias com o marido seria em junho. Veio a pergunta: para onde vamos? Portugal, foi a primeira e melhor opção. Não sabíamos que pegaríamos um calor abissal, mas tudo bem. Gente, isso nem vem ao caso. O importante é que planejar férias em 15 dias é bem complexo, ainda mais quando se está indo para um destino que já faz parte da sua imaginação desde a infância.

Eu estava completamente alucinada com mil referências quando descobri esse guia. Foi um alívio que vocês não imaginam. Meu kit salvação para Lisboa, ali prontidão e sem esforço. Que beleza!

O livro está organizado assim: são 8 itinerários (mais um de bônus), todos com mapas; marcações das paradas e com explicações claras e úteis sobre cada uma delas. Uma bendição lindamente diagramada, com fotos sensacionais e citações para a gente se apaixonar ainda mais um pouquinho pelo Pessoa.

Você ainda vai encontrar uma breve história com a vida do poeta e algo sobre seus heterônimos. E mais, referências de lojas, livrarias, casas de fados, tudo com comentários sobre as particularidades de cada lugar e o por quê vale a pena fazer a visita e quando. Bom, como uma leitora que testou quase todos os percursos e recomendações, digo a vocês: vale a pena!

É um guia para quem ama a poesia do Pessoa, mas serve também para aqueles que apenas querem desvendar a cidade a pé, fazer programas culturais e gastronômicos.

Você colabora com o Raphinadas se comprar esse livro por esse link aqui:

Você gostou desse post? Eu adoraria saber sua opinião. Você pode deixá-la aqui nos comentários ou mandar um twitter para @RaphinadasBlog.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *