Gouffre de Padirac: monumento subterrâneo no interior da França

  • Como não é possível tirar fotos dentro do Gouffre, aqui vai uma de profissionais (Foto a partir de Camping Qualite).
  • Lago Superior. Minha parada favorita!
  • A vista que temos ao descer o Gouffre, antes de entrar na caverna.
  • Olhando o Gouffre de dentro. Medinho?

Entre o Périgord (terra do foie gras) e Quercy, o Gouffre do Padirac fica no Lot (departamento), nos Médios-Pirineus (midi-pyréneés). É uma grande fissura no meio da terra que se abre para uma das grutas mais maravilhosas que já vi na vida. Foi o primeiro monumento subterrâneo catalogado na país. É também um dos mais importantes da Europa e, tem apenas 2km das suas galerias abertas para visitação – são 40km no total.

O lugar fica no meio do nada. Literalmente. Saindo de Rocamandour são uns 20 minutos de carro. Quando você vê o centro de visitação, um tanto quanto sem graça, pensa: aonde fui me meter? Por que acreditei naquele folheto perdido em um hotel no meio do nada na França (Bom, foi o que pensei).

A partir do centro de visitação, o público já é orientado para chegar-se a uma garganta de pedra cheia de vegetação. Foi aí que comecei achar tudo interessante. Agora sim, estava valendo a pena ter acreditado no folheto do hotel. Deste ponto, é só descer uma escada – ao menos é assim que lembro – antes de entrar nas galerias. A sensação é de se estar prestes a embarcar em uma viagem ao centro da terra – o que não deixa de ser verdade.

Um guia vai acompanhá-lo até uma espécie de mini-porto. Pega-se então um pequeno barco, com um gondoleiro das trevas, mas bem humorado, que leva os grupos para visitar partes mais inacessíveis da gruta. É uma experiência sensorial, estética e impressionante.

O Gouffre é um verdadeiro caminho fluvial, com cores impactantes, meio azul, meio esverdeado, quase como um mar grego. As formações rochosas lembrando as obras de Gaudí, o que só complementa o cenário. É muito lindo! Recomendo fortemente uma visita!

História

O gouffre é uma abertura natural no meio da terra. No caso do Padirac datado do III d.C. Em 1907, restos de uma parede de pedra e lareira levaram alguns pesquisadores a achar que o Gouffre havia sido usado pelos ingleses durante a Guerra dos Cem Anos. Fato é que encontra-se indícios de que lugar havia sido habitado – no período entre XIV e XIX -, mas foi só em 1889 que Edouard Alfred Martel e um grupo de colegas descem em um cesto amarrado com cordas pelo Gouffre a dentro e descobrem o rio subterrâneo do Padirac.

Dicas Úteis

  1. Dizem que no verão o número de visitas aumenta, então se prepare para a possibilidade de filas (eu fui no final de maio e estava vazio).
  2. A temperatura é sempre de 13oC, por isso leve um casaco.
  3. Não é possível tirar fotos a apartir de um dado momento, mas tem uma loja na saída com bastante cartões postais.
  4. Você pode comprar o ingresso on-line no site do Gouffre.
  5. Existe um tipo especial de visita “Les visites Explorateurs” (Visitas de Exploração). Elas são feitas a noite com lanternas com objetivo de recriar o ambiente em que Édouard-Alfred Martel (o descobridor da caverna) a encontrou pela premira vez. Essas visitas em francês. Clique aqui para saber mais.

Gouffre de Padirac

Endereço: Le Gouffre, 46500 Padirac, França
Coordenadas em GPS: Lat : 44.8586161 – Long : 1.7499592000000348
Hora: o horário varia muito. Para conferir, clique aqui. (média 9h-17h)
Telefone: +33 5 65 33 64 56
Como chegar: carro
Duração: 1h30m
Reserva: clique aqui.

Para Saber Mais

O programa francês Des Racines et des Ailes é um dos meus queridos. Para quem fala francês, aconselho esse vídeo aqui embaixo. De qualquer modo, as imagens já oferecem uma boa introdução!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *