Comédie-Française: a companhia de teatro mais tradicional de Paris

  • Hall de entrada da Comédie-Française: para babar!
    Hall de entrada da Comédie-Française: para babar!
  • Cúpula da Comédie-Française.
    Cúpula da Comédie-Française.

Comédie-Française

Esta é a companhia de teatro mais importante da França, e para um ator ter a chancela desta é algo indiscutivelmente extraordinário. Por exemplo, quando estava assistindo o filme do Yves Saint Laurent, nos créditos, os nomes dos atores vinham com a credencial: fulano de tal “de la Comédie-Française” (foi aí que tive dimensão da importância da companhia).

Este é um trecho de uma reportagem sobre a companhia. As primeiras cenas mostram a fachada e o interior do teatro (está em francês, mas fica a referência pelas imagens).

Outra particularidade, um ator da Comédie-Française não faz apenas parte de uma Companhia, ele é um funcionário estatal – já que a companhia pertence à França. Isso significa não apenas que ele é um ator com estabilidade financeira, mas que ele é um representante desse Estado, que por sua vez tem uma tradição política entrelaçada ao estímulo às artes.

A companhia foi criada em 1680, sob um decreto de Luís XIV, que juntava duas companhias de teatro sob o braço do Estado. E ela é, até hoje, uma das grandes responsáveis e representante da excelência francesa no cenário cultural internacional.

São três os teatros da Companhia: Richelieu, Des Vieux-Colombier e Studio-Théâtre. O mais tradicional – e interessante para nós que estamos em Paris de passagem – é o Richelieu. A Comédie só apresenta peças clássicas, afinal de contas sua proposta é a manutenção da tradição teatral no país. Contudo, existem apresentação de algumas peças clássicas estrangeiras. A força da Comédie-Française, contudo, está nas peças dos grandes autores franceses, o que significa: Molière, Racine e Corneille.

E você me pergunta: o que vou fazer em um lugar que não entenderei nada?

Eu te digo: vá a Comédie se quiser ver a França por um olha diferente do óbvio. Se gostar de mergulhos culturais.

Como se preparar?

Você pode ler um pouco sobre a peça que irá assistir, ou pegar uma edição em português para ler antes (adoro ler peças. Elas são rápidas e dinâmicas). O objetivo não é entender tudo. Ir à Comédie pode ser uma experiência de estranhamento, mas também uma oportunidade para se desafiar e mergulhar na cultura francesa.

Comédie-Française

Calendário de peças: aqui (preste atenção para escolher a sala Richelieu. A mais clássica e linda!)

Um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *