7 Coisas do Cotidiano Brasileiro que os Ingleses Desconhecem

7 Coisas do Cotidiano Brasileiro

Se você estiver esperando um post inteligente, pode pular esse aqui. Essa é uma lista mequetrefe produzida numa conversa de metrô entre amigos (thks to Thiago Medeiros e Fabio Iorio).

Para entrar no clima…

Lá entre a estação de “Green Park” e “Picadilly” surgiu a lembrança daquele maravilhoso copinho de água de plástico que azucrina a vida de não sei quantos brasileiros. Quem aqui nunca se molhou tentando abrir um?

E o “copinho” virou a desculpa perfeita para fazer uma pequena lista mental de coisas do cotidiano brasileiro que simplesmente não existem por aqui. Objetos, hábitos e conceitos.

Querem ver o resultado? Aceitamos inclusões nos comentários.

1) Água no Copinho

São 200 ml de pura alegria. Sofremos para abrir, mas os copinhos possuem a quantidade certa para matar a sede e deixar a gente com aquela sensação de que estamos economizando dinheiro. Algo fundamental para a psiquê de um brasileiro. Um produto incrível que os ingleses desconhecem. 😉

2) Aceno Incisivo no Restaurante

Ir ao restaurante na Inglaterra requer todo um protocolo. Não tem nada demais, mas é algo assim: você primeiro deve esperar para ser levado a sua mesa (na maioria dos casos), depois escolhe seus pratos, espera o garçom voltar e aí o pedido é feito.

Aceno incisivo, tão frequente no Brasil, sempre acompanhado de um: “Ô, garçom!” aqui é algo de um peso muito maior. Se no Brasil é algo leve, da ordem do cotidiano, aqui tem um valor quase de uma ofensa velada. Como disse, existe um protocolo. O melhor é esperar o garçom olhar para sua mesa. Daí você levanta o olhar com um leve sorriso. Tudo entendido. Ele virá para atendê-lo. Simples assim.

3) Portarias

O conceito de portaria em residências é algo que parece totalmente desconhecido por aqui – ao menos em Londres. Porteiro então, nem se fala. Aqui o esquema é interfone. Se estiver esperando uma encomenda, e não estiver em casa no horário programado, seu pacote vai parar ou no correio mais próximo, ou no vizinho, ou, como já aconteceu comigo, no ‘pub amigo’ – um dia explico esse conceito.

4) Ducha Higiênica

Ducha higiênica significa ‘chuveirinho’ na linguagem vulgar, tá, gente? Sabe os chuveirinhos que têm do lado das privadas Brasil a dentro? Aqueles que substituíram os bidês? Pois é, isso não existe por aqui. E eu vou contar para vocês, o ‘chuveirinho’ é uma invenção maravilhosa que os ingleses e europeus deviam conhecer. Sério!

5) Algodão em Rolo

Na Inglaterra você encontrará algodão em disquinhos e em bolinhas. Agora, sabe aquele pacote gigante, que dura décadas, de algodão em rolo? Conceito totalmente desconhecido em terras anglo-saxônicas! Uma pena!

6) Soro Fisiológico

Soro fisiológico é uma coisa tão incrível e de fácil acesso no Brasil, certo? Você chega em uma farmácia e pode sair com um litro de soro por quase nada de reais. Aqui não é bem assim que funciona. Para fazer o funcionário da Boots entender o que é um soro fisiológico, precisará exercer seus dotes criativos: “uma solução salina, mas esterelizada…” Triste!

7) Comida à Kilo

Por último, nós temos esse conceito estranho e, no entanto, justo da comida à kilo. Por aqui encontramos os restaurantes “all you can eat”, ou seja, o bom e velho buffet. Já a ideia de cobrar pelo que se come de acordo com o peso da comida… desconhecido por aqui.

E pensando bem, essa é uma ideia bem justa. Não acham? Tudo bem que ela iguala uma lagosta a uma carne moída, mas, por outro lado, até que evita desperdícios, além de permitir uma cobrança proporcional ao consumo.

2 comentários

  1. Tina Wells disse:

    A primeira vez que minha irmã veio me visitar foi de surpresa, avisou um dia antes e eu estava trabalhando! “Como você vai entrar em casa?” E ela: “Deixa a chave na portaria!”

  2. Natalia disse:

    Adorei! E adivinha qual a grande melhoria que fizemos durante a reforma do nosso banheiro?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *